segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Olá pessoal, no post de hoje vim conversar com vocês sobre uma série que finalizei a poucos dias a primeira temporada. A série Prison Break. Foi lançada primeiramente em 29 de agosto de 2005 --ou seja demorei um década pra assistir, literalmente-- e "finalizada" em 2009. Porém já tem previsão para uma nova temporada em 2016, a mesma conta atualmente com 4 temporadas. Confesso que estou entrando nesse mundo de espectador de séries agora, e claro que pedi recomendação de alguém pra que eu pudesse assistir algo interessante. E aí veio a ideia de perguntar a Nayana do canal Distrações Diárias. Bem sei que ela é uma viciada assumida então ela acabou me recomendando Prison Break.


E claro que eu amei!De uma forma resumida, a série vai contar sobre Lincoln , um homem que foi sentenciado a morte por um crime que 'aparentemente' não cometeu. Seu irmão Michael acaba assaltando um banco de propósito para ser mandado para Fox Rivers (nome da prisão) e lá ele acaba se enfurnando com a planta do presídio tatuada no corpo. E a partir dai ele começa a bolar um plano que beira o bizarro para tirar seu irmão daquele inferno. 


A foto acima é do ator Wentworth Miller, que interpreta o personagem Michael. Ele é um dos melhores em se tratando de inteligência. Você é feito de trouxa, essa é a palavra pra descrever tudo que a trama te proporciona. 


Não vou colocar as fotos de todos os atores por questões óbvias, né? Mas a série possui um elenco primoroso, com atores com um baita talento, não é pra tanto que a obra foi tão reconhecida e que pessoas em pleno 2015 ainda assistem (alá euzinho aqui) haha

Eu achei a primeira temporada muito boa. É uma série que não recomendo pra cardíacos, de verdade! Você não consegue respirar até terminar todo o episódio de tão tenso que você fica. O season finale foi muito bom. A trama é bem amarrada e os personagens são cativantes de uma forma diabolicamente ácida. Recomendo pra todos! Se você ainda não assistiu, tente o primeiro episódio apenas, se não gostar mesmo assim, a série não é pra você! 

Então, pretendo trazer um post sempre que eu tiver terminado uma temporada ou quando eu conhecer uma série nova e que futuramente venha a assistir, então virá mais posts desse tipo xD Se vocês já assistiram me falem , vamos conversar 'mais sem spoilers, por favor'. E se vocês tem alguma série pra recomendarem, podem deixar tudo aí embaixo, irei adorar saber mais. 

Até a próxima!

Visite também :)
Facebook | Twitter | Youtube | Instagram | 

domingo, 13 de setembro de 2015

Olá pessoal, no post de hoje trago um vídeo que gravei hoje pela manhã... Sei que tá meio atrasado mas antes tarde do que nunca, não é mesmo? Nele eu falo sobre as minhas últimas leituras, vídeos do canal e agora SÉRIES, sim! Confere que tá bem bacana :)


Espero que tenham gostado, e se tiverem curiosidade em algum vídeo, todos os links estarão no box de descrição xD

Visite também :)


terça-feira, 1 de setembro de 2015

 Então gente, eu sei que já falei algumas vezes aqui que nunca serei leitor pra romance melosos e tals e tals porém preciso compartilhar minhas impressões de um dos livros que há quem diga , seja um 'clássico contemporâneo'. Que é Diário de Uma Paixão do autor Nicholas Sparks. 


Esse livro eu terminei ainda na maratona de inverno e foi um dos mais rápidos que eu li. É claro que a linguagem é bem fácil então não é algo tão legal pra se vangloriar mas tudo bem. Vamos a resenha que é o foco aqui!


O livro parte de uma premissa bem interessante, onde nós temos um narrador a primeiro momento desconhecido mas nas primeiras páginas nós acabamos identificando-o. Ele se chama Noah. Ele começa contando pra gente tudo que se passa na clínica onde ele está. A impressão que eu tive nesse momento é que depois de velho, os filhos o abandonaram e ele acabou por ter que passar sua velhice naquele área desolada de felicidade. Mas vamos ao ponto chave da estória que é: o romance. 


O romance que o Noah vai nos contar se dá basicamente de suas memórias escrita no seu diário que aparentemente ele vem conservando-o através dos anos. Bom, a história vai se passar em um verão de 1945 onde o mundo tomado pela intensa influência da guerra acaba levando os jovens Noah e Allison, a se conhecerem bem ao acaso através de alguns amigos em comum. E claro que vocês já devem saber o que rolou... Isso! Amor a primeira vista!. E foi isso que a primeiro momento foi o que deu pontapé inicial para que aqueles jovens recém formados se apaixonassem. Porém o tempo não foi a favor, fazendo assim uma distância de ambos. E nunca mais eles se viram. Ao passar do tempo nós vamos acompanhar a vida do Noah, seu trabalho, como ele recebeu uma certa quantia em dinheiro por serviços prestados a um judeu simpático, e como foi que ele voltou a amar (rs). 


E claro que nós iremos ter informações do que aconteceu na vida da Allison, e claro, ela noivou está pra casar com o Lon, um advogado "super ocupado". Típico personagem que não dá a mínima pra sua companheira, e nós leitores, percebemos o quão fraco é esse matrimônio.  A história engata quando a Allison, decide retomar a residência do Noah, depois de ver um noticiário na TV contando sobre a reforma do "Barracão" (casa que foi projeto do Noah e seu pai e foi só concluída após a morte do senhor). Quando ela volta e fica aquele "climão" de nostalgia , culpa talvez... Eles voltam a se apaixonar.

É válido lembrar que tudo isso acontece em basicamente dois dias e claro que o autor vai tentar dá um ar de mistério no meio do livro com a simples pergunta: com que será que ela vai ficar?... Bom, não direi com quem, embora você já deva saber... 


Bom, depois desse romance "inesperado", nós temos um parecer da realidade, pois como eu disse anteriormente tudo isso que os dois jovens viveram foi a vários anos atrás. Então o Noah, já debilitado, irá nos contar o que aconteceu nesses cinquenta anos de pura paixão. Ele teve 5 filhos embora um deles tenha falecido muito cedo e não se há mais notícias dos mesmos. O que nós sabemos é que eles meio que se deram bem na vida e isso basta para os leitores. O que o livro foca já no final é a questão de sua mulher já velhinha ter sido diagnosticada com Alzheimer e está meio que em fase terminal dessa forma "seu papel" e nada mais nada menos que voltar todos os dias no seu leito e contar pra ela histórias vividas por eles. 


Se fosse pra terminar por aqui, eu faria isso mas tenho algumas ressalvas a fazer. Primeiro, o personagem do Noah é bem simples, pra falar a verdade. O livro todo tem um tom de Seção da Tarde, mas fazer o que, né? A trama ela é bem rasa, apresenta alguns pontos fáceis de compressão e que qualquer um entenderia. Uma coisa que tenho que admitir é, o livro todo tem um tom bonito. Mostrando aí, o "inesperado verdadeiro amor" e isso é legal de se mostrar na literatura, uma vez que nossa realidade já está totalmente deturpada.  O que posso criticar desse livro é: não achei meloso, mas situações que a personagem da Allison viveu e "exerceu" foram dignas de uma adolescente insegura, mesmo ela já sendo uma mulher 'madura'. No mais, eu gostei e dei 4/5 estrelas no Skoob


Falando um pouco mais da edição do livro, o livro foi publicado pela Editora Novo Conceito. Eu achei bacana, combina muito com o tom que a história tem. Sua capa tem um tom de azul com pessoas nela... Não gosto muito quando se tem ISSO na capa mas no mais tudo certo. As folhas são amareladas, a diagramação é boa a fonte é ótima e em cada início de capítulo tem um pequeno desenho que acaba por enfeitando mais a folha hahaha



Preciso confessar a vocês que antes de 'ver' o autor propriamente dito, eu achei que era um senhorzinho já (não me perguntem porque) e quando vi a foto dele, fiquei ''ele não tem cara de escritor de romances'' embora isso seja uma besteira, convenhamos...


Bom, de uma forma simples, gostei do livro, leve fácil e com uma mensagem bonita no final. Recomendo a todos os amantes de romances. Não pretendo ler outro livro dele pois definitivamente não sou leitor de romances. Mas como primeira experiência, achei válido.


Espero que tenham gostado e se vocês já leram ou assistiram o filme (uma coisa que eu não fiz...) , me deixem aí nos comentários!


Visite também :)
 | Facebook | Twitter | Canal | Instagram